O Hospital Municipal de Santarém Dr. Alberto Tolentino Sotelo (HMS) e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas receberam diversas doações na última passada. Na quinta-feira, a contribuição foi de 20 folhas acrílicas para a fabricação de viseiras, 14 metros de napa, que servirão para confecção de capotes, aventais impermeáveis e viseiras. Esses EPIs serão usados pelos profissionais de saúde que atuam na linha de frente do atendimento de casos suspeitos do novo Coronavírus.

Chegaram também 1.416 máscaras de TNT que serão repassadas para pacientes e acompanhantes com o intuito da proteção coletiva. O Centro de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) do Hospital explicou que a distribuição será feita pela equipe de enfermagem, conforme orientação do Ministério da Saúde, sobre o uso de proteção. “É uma forma de conter o uso de máscaras cirúrgicas que devem ser usadas pelos médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem”, disse Odeise de Matos Seixas, diretora assistencial e multiprofissional do HMS e UPA.

Doações: Cuidando de quem cuida

A apóstola do Ministério Internacional da Restauração, Varlinda Galdino, aproveitou para dizer que além das máscaras de TNT, a Igreja presenteou os profissionais da UPA com cartinhas e chocolate. “Eles são essenciais! E, nesse momento crítico estão ajudando a sociedade com o seu trabalho. Precisam de palavras de fé e motivação. Nossa gratidão e oração por todos que estão nas unidades de saúde”, disse ela.

A coordenadora da UPA 24 horas, Dulcinéia Portela, destaca a gratidão da equipe com a ação. “Nesse momento delicado a solidariedade das pessoas vem nos ajudar como forma de valorização, ressaltando a preocupação com essa equipe ” disse.

Odeise aproveitou para destacar a importância das doações estarem chegando para as duas unidades, principalmente nos setores que atuam diretamente no atendimento de pacientes suspeitos do COVID-19. “As doações vem suprir a necessidade para a proteção dos profissionais de saúde. E, ainda proporcionam aos nossos pacientes assistência segura, eficiente e de qualidade. As homenagens são bem-vindas também. Elas ajudam a diminuir a tensão que o trabalho acaba gerando”, concluiu.

As doações vieram de muitos lugares. Entre elas da fábrica de “Gelo Polar” e da Igreja Evangélica Ministério Internacional da Restauração de Santarém, comercial Eldorado e Central das Balas e SEMSA.