Desde a primeira suspeita de uma paciente que fez viagem ao exterior e que teve sintomas gripais, Santarém sofre com divulgação de FAKE NEWS. Sem fundamentação científica, elas se alastram pelas redes sociais, causando pânico à população. Propagar informações falsas sem a confirmação de fonte oficial dos órgãos de Saúde é o maior desserviço quanto ao monitoramento para o combate do coronavírus.

As últimas informações falsas são a de um professor da rede particular de ensino. Ele publicou em suas mídias pessoais que o Prefeito de Santarém iria confirmar na coletiva de imprensa, ocorrida nesta segunda-feira (16), um caso positivo de coronavírus. Informação falsa, configurando como Fake News. 

Outros dois casos de Fake News circularam na manhã desta terça-feira (17). O primeiro afirma que uma paciente de naturalidade italiana está no municipal com resultado positivo do coronavírus. Já o segundo, em forma de áudio, garante que as autoridades locais estariam escondendo um caso positivo no Hospital Regional de Santarém. Os dois casos se tratam de notícias falsas. 

Combate às Fake News

A Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), pede a população para não divulgar informações sem certificação da fonte. 

Qualquer identificação de caso suspeito será divulgado nos canais oficiais da Prefeitura de Santarém. Até o momento não há nenhum caso confirmado ou sob suspeita em Santarém. 

Mesmo não havendo nenhum caso confirmado da Covid-19, doença causada pelo novo Coronavírus, em Santarém, o prefeito Nélio Aguiar anunciou, nesta segunda-feira (16), uma série de medidas preventivas. Entre elas: assinatura de Decreto que declara situação de emergência no município, diante do contexto nacional e mundial provocado pela pandemia do coronavírus e a instalação de Comitê de Gestão de Crise, cuja coordenação esta sob responsabilidade do Gabinete do Prefeito e da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).