No período de pandemia alguns cuidados dentro de casa são indispensáveis

Especialistas que atuam no Hospital Municipal de Santarém Dr. Alberto Tolentino Sotelo (HMS) e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas têm orientado sobre as medidas de prevenção ao Coronavírus na residência. Algumas ações são essenciais para diminuir a propagação do vírus, como manter os cuidados com os produtos comprados, higienização do corpo após retornar para casa e o uso adequado de máscaras. Também é preciso manter as residências limpas e arejadas.

A população paraense recebeu orientações através de decretos para ficar em isolamento domiciliar. Apesar disso, é sabido que idas ao supermercado ou farmácias não podem ser proteladas por muito tempo. Nessas saídas rápidas é preciso ter cautela:

Ao chegar em casa – O ideal é entrar sem os sapatos. Logo na entrada, retire as roupas e armazene em um saco plástico ou deixe o cesto de roupas sujas de fácil acesso. Tome banho de corpo inteiro, lavando bem os cabelos e áreas expostas.

Higienizando as compras – Limpe bem as embalagens. Para os produtos que não podem molhar é indicado o uso de álcool em gel ou mesmo álcool em líquido 70%.

Entregas delivery – O infectologista do HMS e UPA, Dr. João Assy, orienta ainda para as pessoas que recebem comida e produtos através de deliverys, que primeiro se faça o descarte das embalagens plásticas e, em seguida, a higienização dos produtos. “É preciso que as pessoas lavem bem as mãos com água e sabão após ter contato com tudo o que vier de fora”, enfatizou.

Uso adequado de máscaras

O Ministério da Saúde (MS) orienta o uso obrigatório da máscara ao frequentar ambientes externos. A máscara deve cobrir nariz e boca de forma que impossibilite que as gotículas que são expelidas no ambiente pelas pessoas contaminadas ao falar e tossir acessem o rosto de pessoas saudáveis. Ou seja ela age como uma barreira impedindo que o vírus entre em contato com boca e nariz.

Esse uso deve vir acompanhado de outras medidas igualmente relevantes que devem ser adotadas, como a higienização das mãos com água e sabão ou álcool líquido ou em gel, antes e após a utilização das máscaras.

João Assy instrui que os paciente suspeitos ou confirmados de COVID-19 devem usar a máscara cirúrgica. Para as demais, está liberado o uso da máscara de tecido, que devem ser lavadas de preferência com água sanitária. “As máscaras de pano, após a lavagem, devem secar ao sol, porque os raios ultravioletas ajudam a eliminar o vírus; e devem ser utilizadas de 30 a 40 vezes que é quando o tecido começa a desgastar”, explicou ele.

As pessoas que estão em isolamento domiciliar devem reforçar a limpeza dos ambientes, com água sanitária ou detergentes que possuem substâncias que eliminam o vírus. “O isolamento domiciliar não significa ficar trancado em casa com as janelas fechadas. Ambientes arejados com entrada de luz solar ajudam a disseminar e eliminar o vírus”, explicou o Dr. João.

Dados de atendimento da UPA

No mês de abril, a UPA registrou 898 novas notificações de pacientes considerados como casos suspeitos do novo Coronavírus. De abril ao dia 25 de maio foram 2.520 novas notificações, o que corresponde um aumento de 280%. O número total de atendimentos para COVID-19 na Unidade no mês de maio para pacientes já notificados, novas notificações e que não precisaram ser notificados chegou a soma de 3.326.

O distanciamento social é uma das formas mais eficazes para combater a contaminação em massa segundo recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS). Além disso, é importante que as pessoas fiquem atentas as medidas de proteção dentro da residência.

O infectologista da UPA 24 horas e do HMS, Dr. João Assy, destaca que neste momento as pessoas devem redobrar a atenção e não descuidar com os pormenores.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0