O principal objetivo da obra é adequar o espaço às orientações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A nova lavanderia do Hospital Municipal de Santarém Dr. Alberto Tolentino Sotelo (HMS) terá sua estrutura física totalmente revitalizada para acomodar os colaboradores na rotina de trabalho e os novos equipamentos.

Como explica o diretor administrativo do HMS e UPA, Silvério Cardoso, o grande problema que agora será resolvido é o “fluxo cruzado”, onde peças limpas e sujas passavam pelos mesmos ambientes dentro da lavanderia. “Sabemos que esse é o grande problema de Hospitais muito antigos. Antigamente não havia essa preocupação”, afirmou. A estrutura física será totalmente alterada para que o sujo entre por um lugar e o limpo saia por outro, sem que eles se esbarrem durante esse processo.

 

Logística de hotelaria

Atualmente, a demanda da lavanderia do HMS é de cerca de 200kg de enxovais por dia. De acordo com Silvério Cardoso, com os novos equipamentos, será implementada nova logística de hotelaria hospitalar, baseada nos protocolos de segurança do paciente e de segurança sanitária. Dessa forma, será organizado um fluxo adequado para a coleta, separação, processamento, secagem, armazenado e dispensação dos enxovais, garantindo um reuso seguro e livre de contaminação por bactérias. Além disso, também será possível que se façam kits para cada paciente.

Por esse motivo, será necessária maior mão-de-obra profissional para possibilitar um fluxo no qual haverá equipes especificas para a área limpa, suja, de coleta e de dispensação do enxoval, impedindo que os profissionais das diferentes áreas se misturem. “Nós poderemos promover uma assistência mais humanizada e com maior qualidade, desde a entrada do paciente até a saída. O layout de hotelaria contempla desde o setor de recepção”, explicou.