O Hospital de Campanha de Santarém, inaugurado no dia 22, recebeu dois pacientes da UPA.

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas passou a inserir mais um fluxo no atendimento de pacientes com sintomas suspeitos ou positivos que apresentem quadro leve ou moderado do novo Coronavírus. Agora, as pessoas que precisarem de internação serão transferidas para o Hospital de Campanha de Santarém (HCS) após o médico regulador autorizar no Sistema de Regulação do Estado.

A UPA 24 horas transferiu no final da tarde do dia 22 de abril os dois primeiros paciente com suspeita de COVID-19 para o HCS. Um homem de 73 anos e uma mulher de 36 anos. Os dois pacientes são da cidade de Santarém. A equipe médica realizou os atendimentos. Tanto o homem quanto a mulher respiram com ajuda do cateter nasal para oxigênio. Os dois apresentam o quadro estável.

 

Fluxo de casos suspeitos – isolamento domiciliar

O infectologista Dr. João Assy, que faz parte da equipe de infectologia da UPA, destaca o processo que define o isolamento domiciliar de casos suspeitos de COVID-19. “Em geral, os pacientes não apresentam a necessidade de internação, assim são orientados e recebem o telemonitoramento em casa”, afirma.

Segundo ele, no momento da consulta o médico monitora a frequência respiratória, a saturação do oxigênio no sangue e a falta de ar. Dessa forma, avalia-se a possibilidade de internação desse paciente.

A Unidade adota os protocolos do Ministério da Saúde. Assim, paciente suspeito mas sem critérios de internação recebe o atestado de afastamento social, uma cartilha de orientação, assina o termo de responsabilidade e é determinado o isolamento domiciliar. O paciente continua sendo monitorado diariamente pela vigilância epidemiológica do município.

 

Fluxo de casos graves

Os pacientes que precisam ser internados passam a ser classificados conforme a gravidade. O caso grave requer a utilização de grandes fluxos de oxigênio, a intubação traqueal – colocação de um tubo na garganta e o uso de ventiladores mecânicos. Neste caso, é realizado a transferência para o Hospital Regional do Baixo Amazonas que é referência nesse atendimento. “O Hospital de Campanha de Santarém vai receber pacientes de quadros leves e moderados. Caso algum paciente fique grave no HCS será estabilizado e transferido para o HRBA – Hospital Regional do Baixo Amazonas”, explica o infectologista.

O Diretor Geral da UPA e do HCS, Silvério Cardoso, reforça sobre o fluxo de internação e a distribuição dos pacientes nos hospitais preparados para o enfrentamento do Coronavírus neste momento. “A população pode ficar confusa quanto à indicação do protocolo do MS. Mas é importante saber que até o momento existem três principais linhas de atendimento de acordo com a criticidade do paciente. A UPA poderá transferir para o Hospital de Campanha quando for quadro leve e moderado, já os casos graves para o HRBA”, concluiu.