24 hrs aberto

(93) 3523-2175

Para pessoas que precisam sair de casa, a principal recomendação é a hidratação constante e o uso de proteção solar.

Durante essa época do ano, os raios solares começam a ficar mais intensos, aumentando os riscos de queimaduras na pele e desidratação, em caso de superexposição. As medidas de enfrentamento a COVID-19 suspenderam algumas atividades externas. Porém, ainda é possível aproveitar a estação dentro de casa, em quintais e áreas externas residenciais, o ideal é tornar os ambientes mais arejados, permitindo que os raios solares possam adentrar as casas, também como forma de prevenção a inúmeras doenças.

Os especialistas do Hospital Municipal de Santarém Dr. Alberto Tolentino Sotelo (HMS) orientam como aproveitar o verão, mesmo na pandemia, sem deixar de lado o bem-estar e a qualidade de vida.

 

Atividades ao ar livre

O decreto 164/2020 da Prefeitura de Santarém, liberou desde o dia 29 de junho, atividades físicas ao ar livre e o funcionamento das academias, desde que obedeçam às normas de prevenção a COVID-19 e façam o uso de máscaras. Com o tempo seco e a elevação da temperatura, a saúde dos praticantes pode ser comprometida. Por isso, a necessidade de hidratação constante e sempre fazer o uso de proteção solar, bonés/chapéus, óculos escuros, tênis e roupas leves.

A médica clínica do HMS, Dr. Isaura Marinho, destaca que as vitaminas proporcionadas pelo sol são importantes para a saúde humana, principalmente, na prevenção da deficiência de vitamina D e de nutrientes, fortalecendo o sistema imunológico. “O tomar sol, popularmente conhecido, é um grande aliado para a saúde, desde que não em excesso. Além da saúde física, a própria relação com a saúde psíquica, que combate doenças como Alzheimer e depressão. Um antidepressivo natural”, evidenciou ela.

No período de pandemia a orientação é que as pessoas aproveitem os banhos de sol nas janelas de casa, em quintas e área externas que permitam o contato solar. Uma outra recomendação dada por infectologistas é permitir que esses raios possam penetrar nos interiores das casas, com a premissa de tornar ambientes mais claros e arejados, o que ajuda na prevenção às doenças respiratórias como a COVID-19. 

 

Cuidados com a pele

Com a retomada gradativa das atividades econômicas, além dos serviços essenciais, parte dos trabalhadores estão retornando às suas atividades nesse período, fazendo com que se torne indispensável o uso de proteção todos os dias antes de sair de casa.

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), dos casos totais de câncer, 33% são de pele. Como principal fator as lesões causadas ao longo do tempo pelos raios solares. As pessoas que tem a pele mais branca, assim como albinos e imunodeprimidos são mais suscetíveis a serem acometidas pela doença. 

Uma das formas de prevenção do câncer de pele é evitar a exposição ao sol, principalmente, nos horários em que os raios solares são mais intensos que são entre os horários das 10h da manhã até 16h da tarde. 

A Dr. Isaura complementa sobre as pessoas que se expõe muito ao sol. “Caso ocorra exposição que possa levar a queimaduras, que a pessoa não se automedique ou use práticas caseiras. Que procure ajuda médica imediatamente”, alertou ela. 

A médica ainda direciona para o cuidado especial com as crianças, como priorizar o uso de roupas escuras que as protejam. “Devido a sensibilidade da pele das crianças ser maior, estando estas, mais susceptíveis a queimadura solar e até desidratação. Portanto, ter preocupação quanto ao uso de protetor solar e sempre oferecer líquidos”, destacou ela.

 

Cuidados com alimentação 

Diarreias são comuns nesse período do ano. As altas temperaturas comprometem alguns alimentos sejam eles temperatura ambiente ou mesmo reservados na geladeira, causando infecções intestinais, corriqueiras no verão. 

Durante o verão do ano passado, que compreende agosto a dezembro de 2019, o HMS registrou 1.311 casos de diarreias. O mês de maior incidência foi setembro com 351 casos. O alto índice se dá por uma série de fatores mas, principalmente, a conservação dos alimentos. 

Um dos caminhos para ajudar o corpo a resistir nesta estação é através de uma alimentação saudável e balanceada, baseada em frutas e legumes. A nutricionista do HMS, Gizele Moura, dá dicas de como introduzir esses alimentos nas refeições. “As pessoas no verão devem abusar da hidratação, beber bastante água e sucos naturais e preferir por alimentos ricos em fibra, que trazem mais saciedade”, afirmou. 

A nutricionista destacou que as pessoas que praticam atividades físicas não devem iniciar os exercícios em jejum, é preciso também evitar frituras e alimentos ricos em sódio, pois nesse período do ano contribuem para elevação da temperatura corporal e hipertensão. “A dica é sair de casa já com a garrafinha de água e sempre levar uma fruta”, concluiu ela.